anuncio 01

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

TAXA DE FREQUÊNCIA E DE GRAVIDADE DOS ACIDENTES

NBR 14280

Nesta postagem estarei explicando como fazer os cálculos de frequência e gravidade dos acidentes e ou doenças do trabalho, segundo a NBR 14280.

Antes de fazer qualquer cálculo você precisa montar uma planilha para colocar os dados estátiscos e montra um gráfico para melhorar a visualização.

Exemplo de planilha com gráficos feito no excell para registros dos dados estátiscos dos acidentes:



Após montar a tabela e os gráfico é hora de fazer os cálculos das taxas de frequência e gravidade, fazer o cálculo mensalmente.

CÁLCULO DA TAXA DE FREQUÊNCIA

É o número de acidentados por milhão de horas de exposição ao risco, em determinado período.
Essa taxa é expressa e calculada pela seguinte fórmula:

F = N x 1.000.000
               H

Onde: F = Taxa de Freqüência de acidentados
N= Número de acidentados
H= Horas-Homem de exposição ao risco

Porém vc terá que realizar dois calculos um para Acidentes Sem Perda de Tempo (que iremos chamar de Taxa de Frequência SPT) e um para Acidentes Com Perda de Tempo (que iremos chamar de Taxa de Frequência CPT).

Exemplo Taxa de Frequência CPT:

Se numa fábrica houve em um mês 5 acidentados com perda de tempo e nesse mesmo mês foram trabalhadas 100.000 (cem mil) horas, o cálculo será feito da seguinte maneira:

5 X 1.000.000 = 50
                                                          100.000

A taxa de Frequência CPT será 50 acidentados com perda de tempo a cada 1.000.000 (um milhão) de horas trabalhadas.

Exemplo Taxa de Frequência SPT:

Se numa fábrica houve em um mês 3 acidentes com perda de tempo e nesse mesmo mês foram trabalhadas 100.000 (cem mil) horas, o cálculo será feito da seguinte maneira:

3 X 1.000.000 = 30
                                                          100.000

A taxa de Frequência SPT será 30 acidentados sem perda de tempo a cada 1.000.000 (um milhão) de horas trabalhadas.

CÁLCULO DA TAXA DE GRAVIDADE

É o número que exprime a quantidade de dias computados nos acidentes com afastamentos por milhão de horas-homem de exposição ao risco.

Essa taxa é expressa e calculada pela seguinte fórmula:

G = T x 1.000.000
                 H

Onde: G = Taxa de Gravidade
T= Tempo computado
H= Horas-Homem de exposição ao risco

A taxa de gravidade pode ter duas possibilidades de calculo, uma com apenas os dias perdidos e outra com dias perdidos + dias debitados.

Exemplo Taxa de Gravidade Dias Perdidos:

Se numa indústria houve trinta (30) dias perdidos com acidentes e nesse mesmo mês foram trabalhados 100.000 homens – horas - trabalhadas, a TG será calculada da seguinte forma:

30 X 1.000.000 = 300
                                                        100.000

Seriam 300 dias perdidos em 1.000.000 (um milhão) de horas trabalhadas.


Exemplo Taxa de Gravidade Dias Perdidos + Dias Debitados:

O que significa dias debitados?

Dias Debitados os dias que devem ser somados as Dias Perdidos.

De onde tirar os Dias Debitados?

Na NBR 14280 tem um Quadro que demostra os dias debitados. O quadro segue abaixo:



Como usar esse quadro?

É bem simples, segue o cálculo:


Se numa indústria houve trinta (30) dias perdidos com acidentes e um acidente com Morte e nesse mesmo mês foram trabalhados 100.000 homens – horas - trabalhadas, a TG será calculada da seguinte forma:

Nos deparamos com uma Morte, se vc for no Quadro acima vamos verificar que em nossa fórmula da gravidade teremos que considerar também os dias debitados, ou seja, de acordo com o Quadro teremos que somar mais 6.000 dias.

Então o cálculo será:


(30 + 6000) X 1.000.000 = 60.300
                                                         100.000

Seriam 60.300 dias perdidos em 1.000.000 (um milhão) de horas trabalhadas.

Lembresse: se um empregado fica afastado durante varios meses, esses dias perdidos tem que ser colocado no calculo, não é para considerar apenas os afastados naquele mês, isso chamamos de dias transportados. Exemplo: Um empregado se afastou no dia 20 de janeiro de 2012 e voltou para o trabalho no dia 10 de março de 2012, ou seja, tivemos 11 dias perdidos em janeiro, 29 dias perdidos em fevereiro e 9 dias perdidos em março.

Então todos os meses temos que calcular essas duas Taxas a de Frequência e a de Gravidade, vc pode montar essa formula na planilha de excell e montar um gráfico. No final do ano vc soma os resultados mensais e vc terá seu valor final do ano todo.